COMO FUNCIONA O PARLAMENTO JUVENIL DO MERCOSUL NO URUGUAI?

No Uruguai, o Parlamento Juvenil do MERCOSUL é realizado e articulado, dentro do marco nacional, com um processo de promoção da participação juvenil lento mas seguro e irreversível que possui uma forte dimensão pedagógica e política. Isso supões a criação de um novo modelo de gestão institucional regulamentado pela nova lei da Educação n° 18.437, prevendo a criação dos Conselhos de Participação, com uma forte presença e adesão juvenil.

A ideia base é a consolidação de uma cultura colaborativa entre professores e estudantes visando pensar juntos o ensino médio, os problemas educacionais e suas possíveis soluções, sem responsabilizar nenhuma das partes.

Foram realizados eventos no nível nacional, tanto no Conselho da Educação de Ensino Médio como no Conselho de Educação Técnico Profissional, que dão conta do processo que estamos ressaltando: Encontros Nacionais dos Conselhos de Participação de CETP desde 2010 até os dias de hoje em Piriápolis, dos delegados institucionais CETP em 2008 e 2009, Encontros Nacionais de Estudantes de CES (Paso Severino I e II de 2008 até a atualidade) que trabalharam em cima do lema “qual é o liceu que os estudantes querem”, os regulamentos de comportamento e avaliação e a participação juvenil no marco da Lei da Educação, o Parlamento Juvenil 2009 convocando estudantes de todo o Ensino Médio de Ciclo Básico de CES e Ciclo Básico Tecnológico da CETP, o qual gerou projetos de melhoramento da educação por departamento e outros eventos mais específicos, como oficinas realizadas com estudantes e professores referidas ao aprendizado acadêmico e ao convívio, diversas oficinas tanto em nível dos estudantes quanto dos professores promotores da participação. Os Parlamentos Nacionais para o Parlamento MERCOSUL, são tradicionalmente realizados em Raigón, departamento de São José. É dessa instância que surge a declaração nacional, na qual participam jovens de todo o país.